terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Se eu pedir cê volta? - Jorge & Mateus

8 comentários


Se Eu Pedir Cê Volta?

Jorge e Mateus

Eu nem lembrava mais o gosto do seu beijo
Há tempo que a gente tava separado
Eu nem imaginava o quanto te desejo
Pensei que o nosso amor era caso encerrado

Foi só te ver de novo pra eu perceber
Que o meu coração,só sabe te querer
bateu uma saudade,uma louca vontade de amar você

Se eu pedir cê volta pro meu coração
pelo amor de Deus não me diga não
vem que tá na hora tá aberta a porta pra você entrar

Se eu pedir cê volta pro meu coração
pelo amor de Deus não me diga não
vem que tá na hora a hora é agora pra você voltar


http://www.vagalume.com.br/jorge-e-mateus/se-eu-pedir-ce-volta.html#ixzz19S6VOh70


Oie! Como foram de Natal? Espero que bem! Voltei hoje de viagem e estou indo viajar novamente amanhã... por isso o post super rápido... Desculpem-me...

Ah, e a música aqui é homenagem à viagem =) Sei lá combinou com o clima de interior... é sertanejo, ouvi bastante essa música...

Enfim, espero que gostem!


*Feliz Ano Novo (adiantado)!

Beeeijos


segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Boas festas!

17 comentários
Mais um ano se passou e...


"De tudo, ficaram três coisas:

A certeza de que estamos sempre a começar,
a certeza de que é preciso continuar,
a certeza de que seremos interrompidos antes de terminar…

Portanto, devemos: fazer da interrupção um caminho novo, da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sonho uma ponte, da procura um encontro…"

(Fernando Pessoa)


Image Hosted by ImageShack.us




Image Hosted by ImageShack.us

*Gente: No fim acabei não postando os textos que eu queria por motivos de saúde... E estou indo viajar amanhã, então o blog vai ficar meio paradinho até fevereiro...Se eu conseguir, eu entro em Janeiro pra postar, mas não dou certeza de nada.

*O lay eu mudo ano que vem também, porque agora não vai dar tempo de arrumar tudo do jeito que quero. Obrigada pelas opiniões! Levarei elas em conta, ok?

*Mas o que eu queria dizer mesmo é: Feliz Natal, um ótimo ano novo e aproveitem suas férias ao máximo!

Beeijoos, até o ano que vem!

*Não me abandonem, porque eu volto tá? rs

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Cadê você?

13 comentários
Lembra, Vi, quando éramos jovens? Achávamos que éramos invencíveis e que podíamos nos meter nas mais loucas aventuras sem que nada nos acontecesse... Pensávamos ter o domínio da situação, o controle sobre as pessoas... Acreditávamos ser aquilo que ninguém nunca seria (heróis); ter aquilo que ninguém nunca teria

(amizade verdadeira)

; pelo menos, não como nós.

Éramos inabaláveis, inseparáveis. Desde pequeninos, confiávamos um no outro de olhos vendados e mãos atadas. Acreditávamos que a nossa relação carinhosa (de amizade) seria duradoura...

O que será que aconteceu com o nosso "pra sempre", hein Vi?

♫ Se lembra quando a gente
chegou um dia a acreditar
que tudo era pra sempre
sem saber
que o pra sempre
sempre acaba ♫

E cadê você para me ajudar nesse momento tão complicado? Cadê?




Ps. importante: * Gente, como mudança de fim de ano, eu gostaria de trocar o layout... como não achei nada de que eu gostasse muito, tentei montar eu mesma alguma coisa bonitinha, mais leve... entretanto, não sei se consegui. O que vocês acham do look desse blog que criei como teste? --> http://cruel-one.blogspot.com/


Aguardo ansiosamente a opinião de vocês! Porque se vocês realmente gostaram, eu vou colocar aqui no http://just-me-and-the-world.blogspot.com/

* Ah e outra coisa, estou pensando em mudar o nome do blog também... então não se assustem se não encontrarem mais o http://just-me-and-the-world.blogspot.com/ . Mas pode deixar que eu aviso todo mundo caso eu mude mesmo!

*Àqueles que eu pedi ajuda e àqueles que se dispuseram à ajudar-me, não dispenso a atitude. Se possível, gostaria de dicas de como fazer uns escritos bonitinhos pra combinar com o layout, por exemplo: "Blog Archive, About me, Selinhos, Fui destaque, My tweets, contador de visitas, Seguidores, Top comentaristas". Quais fontes vocês indicam? Quais programas devo usar? O Photofiltre serve? Quais efeitos ficam bons para esse tipo específico de coisa que quero fazer? etc...

*Não sei se estou pedindo muito... rs qualquer coisa podem desistir de me ajudar mesmo e eu vejo o que consigo sozinha...rs Mas mesmo assim agradeço a disponibilidade e vontade de cada um =)

Enfim, meu post termina por aqui... beeijoos à todos!

{em breve, um post sobre natal}

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

A partida

18 comentários
Ele: Esqueça o que passou. Foi apenas mais uma aventura, embora eu tenha adorado o que aconteceu entre nós. Aquele pouco que pude conhecer de você, foi o suficiente para chegar à conclusão de quão maravilhosa você é. E, como já lhe disse antes, você tem algo de peculiar, algo que me atrai, não sei por quê...

Ela: uhm, você não disse para esquecer o que passou?

Ele: Disse.

Ela: Mas ainda assim está relembrando detalhes que dizem respeito a isso...

Ele: Desculpa... Eu achei que conseguiria segurar todo o sentimento que está preso aqui dentro... Importa-se se eu continuar?

Ela: Claro que não. Prossiga, mas tenha em mente que o que passou, passou não volta mais. Bem... Pelo menos por enquanto.

Ele: Está dizendo que não há possibilidade de um flashback? Nem no futuro?

Ela: Talvez... Isso só o tempo irá dizer...

Ele: Está certo... Mas garota, quero que saiba que independentemente do que aconteça, vou me lembrar de você com um imenso carinho. E... Se algum dia rolar alguma coisa... er... Eu não quero que isso interfira na nossa amizade... Não quero que deixemos de nos falar, nunca mais...

Ela: Continuaremos mantendo contato, prometo.

Ele: Ah, como eu queria poder acreditar nessas palavras sem medo nenhum...

Ela: Por que diz isso? Não confia em mim?

(Encaram-se. Ela com olhar curioso. Ele com ar triste).

Ele: Se você soubesse o quanto sofri da primeira vez em que você sumiu sem me dizer nada e ficou anos sem me dar notícias...

Ela (ressentida): Eu imagino, mas não foi por mal...

Ele: Eu sei... Hoje sou capaz de entender isso...

(silêncio)

Ele: Vou te ver novamente?

Ela: Se quiser...

Ele: Claro que quero!

(Ele a fita com um olhar que mal sabia ela, ficaria gravado por muito tempo em sua mente).

Ele: Garota...?

Ela: Sim?

Ele: Posso te dar um abraço antes de você partir novamente?

(Olham-se, abraçam-se e ela caminha dando as costas a ele. Dá uns 3 passos e o mira por cima dos ombros. Ele acompanha cada movimento dela... e cada passo a mais que ela dá, representa uma gota salgada que se cristaliza no olhar dele).

Ele (pensando): “Um dia eu hei de conquistá-la. Sei que ela volta... Um dia volta e seremos felizes...”.


Por Lílian da Silva Braz

(baseado numa conversa de msn)

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Suspiros...

17 comentários



“Ai garota, você é incrível”, pensou M. Como isso era possível? Parece que finalmente havia encontrado não uma mulher, mas uma grande mulher. Há muito procurara por alguém que tivesse um diferencial, que fosse mais singular do que qualquer outra pessoa, que fosse única. E por fim, parece que a encontrara. Além de bonita, meiga e amável, ela tinha um algo a mais que o atraia intensamente.

Certo ar de mistério envolvia aqueles doces olhares femininos e um hálito divino sobressaía toda vez que ela lhe dirigia alguma palavra. Ainda que absorto em suas reflexões, prestava atenção em cada movimento que ela fazia. “... Delicada como uma bailarina, linda como a gota de orvalho que pousa tranquilamente sob as pétalas das flores ao cair da noite... Uma verdadeira princesinha crescida, daquele tipo que qualquer um quebra o pescoço quando olha na rua, mas nem por isso se permite ser esnobe ou ter uma variedade de assuntos limitada”.

Um sorriso dirigido a M. e um suspiro por ele dado. “Ai garota... se um dia, algum cara conseguir conquistar seu amor sincero e poder ter uma vida com você, garanto que ele será um alguém de grande sorte...”


Por Lílian da Silva Braz
(baseado numa conversa de msn)

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Atitude!

18 comentários


Não serei a pessoa que você quase sempre idealiza. Não estarei sempre bem vestida, nos meus melhores looks, nem estarei sempre produzida com os melhores makes. Não pagarei suas contas, nem lhe levarei a chiques restaurantes. Ao viajar ou sair de casa, não lhe trarei presentes comprados, nem caros, muito menos importados. Não lhe darei motivos para me elogiar a torto e a direito, pois não quero que me diga as mais belas palavras, nem que realize os gestos mais românticos apenas para me agradar. Quero que expresse sua opinião a partir da impressão que lhe causei no primeiro momento em que nos vimos e a partir da nossa convivência. Quero que forme uma imagem minha segundo aquilo que sou não segundo aquilo que você imagina que eu seja.

Por: Lílian da Silva Braz

Feito a partir da seguinte frase originalmente surgida numa conversa de msn e adaptada para o post no blog: “por mais que eu goste de você, eu não vou falar coisas para te agradar, o que eu acho eu acho”

domingo, 12 de dezembro de 2010

Eu só queria...

12 comentários

Eu só queria ter o padrão de beleza que você considera o mais adequado. Queria ter o corpo perfeito para chamar sua atenção. Queria ter a idade que você julgasse ideal para ter uma namorada. Queria ser da sua sala tanto na escola quanto o curso de inglês. Queria morar no seu prédio, no seu andar. Queria estar perto ainda que longe e mais longe se perto. Queria poder saber sobre todos os assuntos que lhe interessam, só para mostrar-lhe que talvez eu seja sim uma boa companhia. Queria conseguir entender o que se passa nessa sua cabecinha típica de adolescente, que adora deixar-me confusa. Queria poder decifrar-te e devorar-te num só olhar. Queria fazer tremer-te com todas minhas atitudes. Queria deixar-lhe boquiaberto com minhas surpresas e satisfeito a cada encontro, de forma que você desejasse-me mais e mais a cada segundo da sua vida. Queria tomar conta de cada respiração profunda vinda de você. Queria poder controlar seu coração, mas não seus sentimentos nem seus atos. Queria poder sempre sentir seus batimentos, sua pulsação sob minhas mãos trêmulas. Queria abraçar-te com toda a força que ainda me resta por conta dessa luta pelo seu amor. Queria, ainda, beijar-te sempre que estivesse com vontade... Mas independentemente de todos os meus desejos, eu queria mais do que tudo, apenas uma coisa:


Ser
tudo
o
que
você
sempre
sonhou.




Por: Lílian da Silva Braz

sábado, 11 de dezembro de 2010

Posso não ser...

7 comentários

Posso não ser o bastante para você,
mas sei que posso sê-lo para outro alguém.

Posso não fazer o seu tipo,
mas com certeza faço o de outro alguém.

Posso não ser aquilo que você gosta,
mas alguém há de gostar de mim.

E, por fim, posso não ser importante para você, como eu gostaria...
Mas você sempre foi tudo isso e um pouco mais para mim.

Ainda assim, acredito
que eu deva ser importante para um outro alguém...
Para um desconhecido,
para uma pessoa que eu não sinto absolutamente nada
quando estou por perto...
Por alguém que eu nunca vou amar,
como eu te amo.



Por: Lílian da Silva Braz
Baseado num post desse site: http://estilo.teen.zip.net/ (quando ainda existia né, porque entrei nele agora e vi que está fora do ar)

*PS: Gente, sei que estou escrevendo tudo muito melancólico, desiludido etc mas são textos prontos, que eu já havia escrito anteriormente, só não tinha tido tempo de postar. Então vou terminar de postá-los (faltam mais uns 2 ou 3) aí eu volto a escrever coisas mais alegres. =) Espero que até lá vocês não se cansem dos meus posts... beeijos e obrigada a todos!

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você...

11 comentários

Por muito tempo, tentei ignorar o que sentia, pensando que ora ou outra isso passaria... Acreditei que aquilo não era amor de minha parte, mas apenas amizade. Enganei-me. Lutei com todas as forças para não demonstrar o que guardava em meu peito. Ansiei por lhe contar o que eu nutria aqui dentro, mas ainda assim, fui cruel. Não me permiti cometer tal atrocidade com tamanha rapidez. Puni-me dia após dia por desconfiar de meus mais puros sentimentos por você. Maltratei-me até o último segundo, até que explodi. Aos poucos, dei indiretas para você entender o que eu já não conseguia mais esconder. E para ter certeza de que minha subjetividade havia sido compreendida devidamente, contei-lhe tudo. Fui o mais sincera possível. E você nem se importou com a minha declaração. Continuei sendo aquela garota invisível, aquela que você não notava...

Obviamente, isso magoou-me... e MUITO! A partir de então, passei a censurar-me cada vez que minha mente ia de encontro a sua imagem. Torturei-me até não me sentir forte o suficiente para evitar suas aparições repentinas em meus sonhos. Criei buracos profundos em meu coração até o dia de hoje. O dia em que resolvi assumir ao invés de maltratar-me ainda mais. Talvez assim seja melhor. Sei que um dia esquecerei que você existiu, que fez parte da minha vida. Mas por hoje... Bem, amo-te e ponto final.

Por: Lílian da Silva Braz